CiênciaRadar

Resíduos plásticos atingiram regiões mais profundas dos oceanos, alerta ONU

Compartilhe

Os resíduos plásticos atingiram as ilhas mais isoladas e as regiões mais profundas dos oceanos, alertou nesta quarta-feira (8) a Organização das Nações Unidas. É preciso uma união de esforços para interromper esse processo, disse António Guterres, secretário-geral da ONU, em mensagem divulgada nas redes sociais da entidade por ocasião do Dia Mundial dos Oceanos.

“”Mais de um terço dos estoques mundiais de peixes são colhidos a níveis biologicamente insustentáveis. Uma proporção significativa dos recifes de coral foi destruída. A poluição plástica atingiu as ilhas mais remotas e as trincheiras mais profundas nos oceanos”, lembrou Guterres. “Precisamos urgentemente de uma ação coletiva para revitalizar os oceanos.”

O secretário-geral citou relatório da Organização Meteorológica Mundial, divulgado no mês passado, que apontou a piora dos quatro principais indicadores das mudanças climáticas: elevação do nível do mar, aumento da temperatura e dos níveis de acidificação dos oceanos e crescimento da concentração de gases de efeito de estufa na atmosfera.

“Torna-se evidente que a tripla crise de alterações climáticas, perda de biodiversidade e poluição ameaçam a saúde dos nossos oceanos, da qual todos nós dependemos”, ressaltou. De 27 de junho a 1° de julho será realizada em Lisboa (Portugal) a Coferência dos Oceanos das Nações Unidas, que tentará estabelecer compromissos entre as nações para reverter o declínio da saúde dos oceanos.

Clique aqui para ouvir a mensagem de António Guterres publicada nas redes sociais nesta quarta-feira (8), Dia Mundial dos Oceanos.

40% da água potável se perde antes de chegar às casas dos brasileiros

Artigo anterior

Concentração de carbono na atmosfera está 50% maior do que no período pré-industrial

Próximo artigo

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

O seu endereço de e-mail não será publicado.