BiomasRadar

Menos de 7% dos rios da Mata Atlântica apresentam água de boa qualidade

Compartilhe

Apenas 6,8% dos rios e corpos d´água da Mata Atlântica têm água de boa qualidade, de acordo com estudo realizado pela Fundação SOS Mata Atlântica. Segundo o levantamento, 20,5% dos pontos analisados apresentam água de qualidade ruim ou péssima, ou seja, não pode ser usada para o abastecimento humano nem para a agricultura ou a indústria. Foram consideradas regulares 72,6% das amostras.

Os indicadores foram obtidos entre janeiro e dezembro de 2021 por 106 grupos voluntários de monitoramento da qualidade da água. Foram feitas 615 análises em 146 pontos de coleta de 90 rios e corpos d’água em 65 municípios de 16 estados. O estudo “O retrato da qualidade da água nas Bacias Hidrográficas da Mata Atlântica”, realizado dentro do programa Observando os Rios, não identificou nenhum rio com qualidade ótima.

Na comparação com o levantamento anterior, a qualidade da água manteve estabilidade em 88 dos pontos de análise, piorou em 45 e melhorou em 13. Entre os destaques positivos está o Lago do Ibirapuera, na capital paulista, onde a água passou de regular para boa, com relatos do aparecimento de peixes em sua foz.

Clique aqui para ler reportagem no site da Fundação SOS Mata Atlântica.

Clique aqui para ler o estudo completo.

Visionário, Gérard Moss ajudou a dar um novo sentido à ideia de expedição

Artigo anterior

Painel da ONU vai analisar compromissos ambientais das empresas

Próximo artigo

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

O seu endereço de e-mail não será publicado.