Greenwashing

A expressão, que pode ser traduzida por “banho verde” ou “maquiagem verde”, é usada para designar ações que têm o objetivo de enganar o consumidor e o público em geral sobre os impactos ambientais de produtos e/ou atividades. Isso inclui mentir, omitir ou camuflar informações, usando palavras como “sustentável”, “ecológico” ou “amigo do meio ambiente”, sem que isso seja, de fato, uma qualidade do que está sendo vendido. A expressão surgiu em artigo publicado pela revista New Scientist em 1989.
É uma prática muito comum no mundo dos negócios. O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) analisou em 2018 mais de 500 embalagens de produtos de higiene, limpeza e utilidade doméstica e constatou que 48% usavam expressões enganosas sobre as virtudes ambientais de seus produtos. O Idec solicitou aos fabricantes que mudassem essas embalagens.