Radar

Amazônia perde em abril área equivalente à cidade do Rio de Janeiro

Compartilhe

A floresta amazônica perdeu em abril 1.197 km², 54% a mais do que o registrado no mesmo mês de 2021, de acordo com o sistema de alerta de desmatamento do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon). Em apenas um mês foi destruída uma área equivalente ao município do Rio de Janeiro. Foi o pior abril dos últimos 15 anos.

A destruição é especialmente preocupante por acontecer no último mês do período de chuvas, o chamado “inverno amazônico”, quando os registros de desmatamento costumam ser mais baixos. O Mato Grosso foi o estado que mais desmatou (372 km²) durante o mês, 31% do total. Em seguida vem o Amazonas (348 km²) e o Pará (243 km²).

A plataforma de inteligência artificial PrevisIA — lançada no ano passado pelo Imazon, pela Microsoft e pela Vale — aponta que, se nada for feito para controlar a tendência atual de destruição, a Amazônia pode perder cerca de 15 mil km² entre agosto de 2021 e julho de 2022, o que significará a maior área desmatada desde 2006, de acordo com a série história do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Clique aqui para ver os resultados do levantamento realizado pelo Imazon.

Brasil lidera ranking de destruição das florestas tropicais

Artigo anterior

“Estamos próximos de uma catástrofe”, alerta ONU ao anunciar indicadores climáticos de 2021

Próximo artigo

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

O seu endereço de e-mail não será publicado.