AmbientalBiomasCiênciaESG

Amazônia 4.0: O projeto que pretende revolucionar a exploração da floresta

Compartilhe

Imagina só a Floresta Amazônica funcionando em plena capacidade e explorada de forma sustentável pelos próprios povos que a habitam.

Não é um sonho: esse projeto existe, e se chama Amazônia 4.0.

Um novo paradigma de desenvolvimento sustentável para a Amazônia.

O projeto Amazônia 4.0 – Terceira Via Amazônica é um protocolo em execução que promove o desenvolvimento com a floresta de pé, por meio de laboratórios que operam no ambiente preservado e incluem as pessoas e seus valores.

Por que Terceira Via?

A terceira via vem de uma alternativa a outras duas vias já exploradas pela humanidade, e que se provaram não economicamente viáveis ou ambientalmente sustentáveis.

Primeira via: tem sua ênfase na proteção legal de grandes áreas territoriais, como terras indígenas e unidades de conservação. A estratégia é ambientalmente sustentável, mas há um entrave: com 47% da Amazônia legalmente protegida, inviabiliza-se o desenvolvimento econômico na região.

Segunda via: extremamente danosa ao meio ambiente, essa estratégia tem seu foco no avanço do uso intensivo da terra para produção de commodities agropecuárias. Há um motivo pra lá de razoável para esta não ser uma opção disponível: ela implica a eliminação da floresta.

 

A proposta da Terceira Via Amazônica é investir na tecnologia de ponta e na capacitação dos povos locais para gerar desenvolvimento econômico, inclusão social e preservação da biodiversidade.

Visão de futuro

Com sua incomparável biodiversidade, o Brasil tem o potencial de se posicionar como líder na implementação de uma biocivilização do futuro, consagrando-se como a primeira potência ambiental da sociobiodiversidade. A ideia é construir uma bioindustrialização distribuída, com geração de renda a partir de produtos naturais, processos e conhecimento. Com o foco em saúde e conservação, é possível buscar soluções cada vez mais sustentáveis para as crises ambientais e sanitárias.

A iniciativa Amazônia 4.0 – Terceira Via Amazônica combina valores biológicos e biomiméticos da biodiversidade com as tecnologias mais avançadas. O objetivo é promover a preservação e regeneração da floresta e o desenvolvimento social com a viabilização de novos ativos agropecuários, aplicando à Amazônia não apenas a tecnologia, mas o conceito de sociedades do conhecimento, ao reconhecer e assimilar a sabedoria tradicional dos povos da floresta.


Cupuaçu-Cacau 4.0

Parte da iniciativa Amazônia 4.0 – Terceira Via Amazônica, o Laboratório Criativo da Amazônia Cupuaçu-Cacau pretende atuar como um modelo inovador de capacitação voltado para a incorporação de novas tecnologias em processos produtivos, com o uso de recursos de ponta no próprio processo de ensino. Por meio de conhecimento avançado – científico e tradicional -, o laboratório irá acelerar novos tipos de negócios e seus consumidores, trazendo formas inovadoras de produção e otimização de resultados.

Essa abordagem recorre a tecnologias avançadas trazidas pela Quarta Revolução Industrial, como o controle e a tecnologia da informação, aplicadas aos processos de manufatura. Assim, reformula produtos, serviços, design e engenharia, até chegar à produção e ao suporte. Como resultado, esperam-se novas fontes de receita e o crescimento da empresa por inteiro.

Conhecimento avançado, sinergia entre negócios e consumidores, novas formas de produção e equipamentos inteligentes.

Laboratórios de campo transportáveis

O projeto prevê a instalação de suas bases em tendas ou plataformas flutuantes para experimentação inovadora em comunidades amazônicas. A partir da articulação com as comunidades e o conhecimento previamente desenvolvido, o Amazônia 4.0 é o viabilizador natural dessa configuração funcional.

Os valores mais urgentes

A qualidade da amêndoa do cacau produzido na Amazônia reflete-se nas barras de chocolate mais refinadas, com maior proporção de cacau. É um produto nativo e 100% nacional, de personalidade exclusiva. Não obstante os aspectos técnicos, o Laboratório Criativo da Amazônia Cupuaçu-Cacau permite o desenvolvimento de uma atividade produtiva com a preservação do ambiente e das populações locais, em consonância com os objetivos fundamentais de sustentabilidade.

 

O desafio é criar condições de uma produção com alto aproveitamento da planta até o produto final, e inserir o cacau no topo da pauta global de inclusão social e regeneração do meio ambiente.

 

A plataforma Há Limites registra o projeto Amazônia 4.0 – Terceira Via Amazônica em todas as suas fases, e se compromete em compartilhar suas conquistas e colocar pessoas e empresas em relação direta de colaboração.

EM BREVE

Registros em vídeos, podcasts, depoimentos, matérias e informação atualizada sobre o projeto amazônia 4.0

Oskar Metsavaht: pensando e fazendo no modo sustentável

Artigo anterior

Podcast: as urgências ambientais do planeta exigem uma transformação complexa

Próximo artigo

Você também pode gostar

Comments are closed.